Festival

O Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense chega a sua 3ª edição, inovando em seu formato de exibição. Com enorme entusiasmo e satisfação o FICASC em 2021 será realizado de maneira híbrida (on-line e presencial) no Brasil e presencial de 18 a 23 de outubro na Ilha de São Miguel localizada no arquipélago dos Açores, mantendo, portanto, seu compromisso em  compartilhar arte, cultura e informação.

 

Em parceria com a Fundação Cultural de Lages, as sessões presenciais serão realizadas no Casarão Juca Antunes, patrimônio histórico, cultural e arquitetônico de Lages.  O FICASC será realizado totalmente gratuito de 14 a 18 de setembro em ambos os formatos, e tem entre seus objetivos levar conhecimento, entretenimento e inclusão social  a crianças, adultos e idosos. 

 

O FICASC promove ainda, uma ampla reflexão sobre temas socioambientais de extrema urgência e relevância, nos mais diferentes setores da sociedade, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

​Processo de Curadoria

 

Desde a sua concepção, o Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense acompanha diversos festivais de cinema do mundo em busca de temas e títulos que dialoguem com a proposta socioambiental, independente de seus formatos.

 

Nossos curadores empenham-se diariamente nessa busca, com o objetivo de proporcionar ao público do festival uma programação diversa e de alta qualidade artística. Em 2021, o FICASC também abriu inscrições para que diretoras (es) e produtoras (es) de cinema pudessem enviar seus trabalhos. As inscrições encerraram em fevereiro e contabilizaram mais de 1600 filmes.

Mostras Não Competitivas 

 

A decisão de não termos premiação leva em conta nosso entendimento de que as desigualdades econômicas, políticas e sociais impactam na produção audiovisual. Assim, optamos por direcionar nossos esforços no sentido de divulgação e difusão de produções preocupadas com o bem comum e com a preservação da vida em suas mais variadas formas, ao invés de classificá-las como melhores ou piores. Acreditamos que todas as obras são relevantes, todos os contextos são importantes, e devem ter espaços de divulgação garantidos.

 

 

Inclusão Social

 

Em nossa primeira edição, tivemos como foco principal a exibição de filmes em escolas públicas, cientes de que este setor tende a ter menor acesso a cultura, a arte e a discussões relativas ao meio ambiente e sociedade. Também incluímos em nossa programação filmes com áudio-descrição e legendagem, buscando alcançar também portadores de deficiência visual e auditiva. Oferecemos ainda, sessões para idosos e moradores em situação de rua.

Nesta edição, devido ao cenário imposto pela Pandemia de Covid-19, nossa programação não será presencial, mas seguirá sendo inclusiva. Continuaremos tendo filmes com áudio - descrição e legenda,  e ofereceremos, principalmente às escolas públicas, títulos com propostas pedagógicas que possam auxiliar os professores na recuperação do ano letivo.

 

 

O  FICASC e os ODS da ONU

 

Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou uma agenda com 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para serem implementados até 2030 por todos os países do mundo. Reconhecendo a importância desses objetivos, o FICASC busca, desde a primeira edição, promover ações em acordo com os ODS. Em 2019, cumprimos quatro objetivos: Educação de Qualidade, Redução das Desigualdades, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Ação Contra a Mudança Global do Clima. Em 2020, além dos já citados, abraçaremos também o que trata da seguridade de padrões de produção e de consumo sustentáveis.

 

Equipe

Doty.png

Doty Luz

Diretor Geral

Curadoria

É produtor e gestor cultural, cineasta, educador quilombola, idealizador e diretor do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense - FICASC. Curador e produtor executivo do Guaporé Festival Internacional de Cinema Ambiental - RO (2021), Jurado do Festival Eco BrasilFest (SP) (2021). Diretor da Fósforo Produções Culturais (2011 – 2021). Ministra cursos e oficinas em instituições de ensino, espaços culturais e artísticos.

Andreia Vigo

Curadoria

É bacharel em Comunicação Social e especialista em História da Arte Moderna e Contemporânea. Atua há 20 anos na área cultural, sendo  idealizadora, curadora e diretora do Cine Caramelo, Festival Infantojuvenil de Cinema em Porto Alegre, Curadora do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense (2019, 2020), Curadora da Mostra Infantil do Guaporé Festival Internacional de Cinema Ambiental (Porto Velho, Rondônia, 2021)  www.andreiavigo.com

Anália.png

Anália Alencar

Curadoria

É realizadora audiovisual, curadora e produtora cultural. Componente do Júri Jovem da Mostra de Cinema de Tiradentes (2021) e curadora do Curva do Rio - Festival de Cinema Universitário, também atua através da fotografia participativa. Atualmente estuda agroecologia e é concluinte do curso de Comunicação Social pela UFRN, onde pesquisa sobre espaço, lugar e heterotopias no cinema contemporâneo brasileiro.

Antonio.png

Antonio Lugon

Assessoria de Imprensa

Músico, publicitário e acadêmico de jornalismo. 49 anos de idade.  Natural de Macaé-RJ, mas mora faz 21 anos em Lages-SC /   Trabalha atualmente na Fundação Cultural de Lages, é cantor, poeta, compositor e multiinstrumentista.  Está na sétima fase de Jornalismo na Uniplac

Cristovam.png

Cristovam
Muniz Thiago

Diretor Assistente

Coordenador de Curadoria

Graduado em Ciências Biológicas, Mestre em Zoologia pelo Museu Nacional - UFRJ, Coordenador de Curadoria do Ficasc (2019, 2020, 2021), Curador do 1° EcoBrasil Fest - SP e 1° Guaporé Festival Internacional de Cinema Ambiental - RO (2021), Curador do 20° Cinemato Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá; Curador do 7°Cine Caramelo Festival Infantojuvenil de Cinema de Porto Alegre (2021), atua também na área de Saneamento Ambiental.

Paloma.png

Paloma Bianchi

Curadoria

É artista, pesquisadora e professora. Doutora pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Como artista participa do Coletivo Mapas e Hipertextos e do Projeto Corpo, Tempo e Movimento.

Jéssica.png

Jéssica Frazão

Curadoria

É crítica, formadora e pesquisadora em cinema. Atualmente é doutoranda em cinema pela ECA-USP. Integra o Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema (Elviras). Já produziu curtas-metragens e trabalhou com debates, oficinas, palestras, e formações em cinema e audiovisual, em universidades e instituições culturais.

Giuliano.png

Giuliano
Marcus Bianco

Web Design

Estudante de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), estudou também na Linköping University (LiU) da Suécia e trabalhou no caderno de cultura do Diário Catarinense, na cobertura de exposições, espetáculos e na produção de uma mostra nacional de cinema.

Maurício.png

Maurício Garcias

Curadoria

É fotógrafo e Educador Quilombola. Atualmente é graduando em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Eron.png

Eron Keoma Nascimento

Curadoria

É bacharel em Ciências Sociais pela UFSC, onde realizou estudos e pesquisas nas áreas da educação, sociologia e relações sócio-espaciais. No campo do audiovisual, participou da organização de cine-debates e atuou como curador na primeira e na segunda edição do FICASC – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense.

Alan.png

Alan Lobo

Curadoria

É produtor cultural desde 2003. É idealizador, diretor e curador do Facine – Festival de Cinema Ambiental da Chapada Diamantina, É produtor e curador do Cine Caeté desde 2018, cineclube realizado no Vale do Capão, Chapada Diamantina. Realizador do Cine Caeté - Mostra de Filmes Socioambientais. Curador do Festival EcoBrasil de Arte e Cinema Ambiental (2021).

Leo.png

Leo Sacanatto

Marketing Digital

Design Gráfico

Bacharel em Desing pela UFSC, percussionista e compositor, graduando em Música pela UDESC. Nos últimos anos atuou como projetista e diretor de arte em mais de 20 projetos com foco em organizações da sociedade civil e no setor da cultura.